Sexo e Moda Masculina

Sexo e Moda Masculina

No Comment
Uncategorized

Sexo e Moda Masculina

sexo e moda masculina

No Japão, por volta do séc VIII, alguns xintoístas inventaram um modo de embalar o pênis denominado “Korigami” (arte de embalar o pênis), para aumentar o prazer no sexo. O homem coloca o pênis dentro de uma escultura de papel de um animal. Feito isso ele começa a imaginar que o pênis tem as qualidades do animal e então, ele e a parceira podem realizar as fantasias sexuais inspiradas naquele animal. Esse “encaixe japonês” atingiu seu apogeu entre os séc. IX e XII, mas nos dias atuais ainda há quem o pratique.

Num passeio pela moda podemos encontrar no modo de vestir de um homem o que alguns historiadores da moda chamam de símbolos fálicos.

Entre os séc. XI e XV, os homens usavam sapatos pontudos e longos chamados poulaines. Aparentemente foram inventados para que os pés dos cavaleiros se encaixassem melhor nos estribos. Esses sapatos ganharam popularidade provavelmente por estar relacionada à idéia que o tamanho do pé refletia o tamanho do pênis, amplamente aceita naquela época.

Alguns historiadores da moda consideram os chapéus como “pênis substitutos”. Alguns dizem que assim como as poulaines, a altura do chapéu estaria relacionada ao tamanho do pênis, bem como a autoridade e ao status de um homem. Há quem diga que com o passar dos séculos os chapéus foram diminuindo em sua altura ao mesmo tempo em que crescia a emancipação feminina, como uma representação simbólica de que sua “autoridade estava sendo despedaçada”.

A gravata também pode ser considerada um símbolo fálico. Da maneira com que ela fica lá pendurada, adornando as roupas dos homens. Os homens se esmeram na escolha de suas gravatas tanto quanto na escolha de suas camisas, de forma a completarem um visual bonito, elegante e que agrade também as mulheres, afinal de contas um visual atraente faz parte de uma conquista, mesmo que seja apenas por uma noite de puro prazer.

O terno, apesar de esconder o pênis, também tem sido parte constante da história da moda masculina há mais de cem anos. O homem arruma seu pênis para o lado (o deixa pender para esquerda ou direita), ou o posiciona da maneira que achar mais confortável. Calças largas e frouxas tem sua preferência entre aqueles que gostam de se masturbar, bastando para isso, apenas enfiar a mão nos bolsos da calça e agarrar o pênis sem que seja possível perceber o que está acontecendo.

A moda das calças apertadas, que desde a primeira metade do séc. XIX estavam fora de uso, foi retomada nos anos 60 com o advento do Rock&Roll.; Astros de rock, artistas em geral, além de jovens adolescentes usavam calças apertadas de forma a valorizar o pênis. De tecido, couro ou jeans (muito populares entre caubóis e trabalhadores braçais), qualquer que fosse o material, o importante é que elas tinham de ser muito justas. Alguns ainda usavam um tipo de enchimento ou recheio de forma a aumentar ainda mais o volume do pênis. Isso está documentado em fotos, filmes ou álbuns da época.

Assim, pode-se concluir que o homem também manifesta sua sexualidade ao se vestir. Num passeio pela história falamos de acessórios, adereços e dos trajes e roupas masculinas que tiveram sua importância. As calças jeans (justas ou não) e de couro ganharam seu espaço nos dias atuais e ainda são muito usadas. O homem moderno também encontra nas academias uma forma de se exibir e expressar sua masculinidade usando roupas esportivas de forma a exaltar suas formas. De qualquer forma, seja por vaidade, seja pelo exibicionismo pode-se dizer que o pênis sempre estará em moda.

Deixe uma resposta